quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

'Apenas' Mãe



"Após o falecimento do pai, o filho colocou a sua mãe em um asilo, e a visitava de vez em quando.
Um dia, recebeu uma ligação do asilo, informando que ela estava morrendo. O filho foi correndo para ver a sua mãe antes que ela falecesse. Chegando perto da mãe, perguntou para ela: O que quer que eu faça por você mãe?
Disse a mãe: Quero que você coloque ventiladores no asilo porque eles não têm, e quero que você compre geladeiras também, para que a comida não estrague, muitas vezes dormi sem comer nada!
O filho disse surpreso: Mas agora está pedindo essas coisas, enquanto está morrendo? Porque não reclamou antes?
A mãe respondeu triste: Eu me acostumei com a fome e o calor, mas o meu medo é você não se acostumar quando seus filhos colocarem você aqui, quando estiver velho!”

Aquela que Ama é



"Não se vê o rosto do outro, o gesto de mal-estar, de vergonha, de humilhação que produzem a falta de discrição, o humor irônico, o rir de coisas que, para ela, são sérias, a condenável ignorância do mau momento pelo qual a faz passar.
(Exupéry)




"Veja, o que acontece é que me sinto mal porque meus filhos cresceram e não os reconheço, às vezes..."
(Exupèry)


"Quando vocês eram pequenos, encantavam a casa toda. 
(Exupèry)




"Ter tempo para a família é o único investimento duradouro da vida.
(Exupèry)


"Se eu tivesse mais sessenta anos... oro a caminhando passo a passo em direção a você três, meus filhos AMADOS e lindos da vó... e a  vocês, meus netinhos...
(Exupèry)




“Os filhos ficam sempre no corpo da gente, como as tatuagens…” 
(ANA MARGARIDA DE CARVALHO)




Customizado por Meri Pellens.