quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Morrer Para si Mesmo



Como rainha, ela tinha poder, respeito, luxo... sua vida parecia um conto de fadas mas não era. 
Seu marido, que ela tanto amava, era flagrantemente infiel a ela. Além de seus próprios filhos, ele era pai de sete filhos ilegítimos com suas várias amantes. Então, ele as trouxe para dentro do palácio e insistiu com Isabel para criá-los. Era uma exigência ultrajante mas, por amor a seu amado e carinho por esses pobres crianças que eram inocentes nessa família abagunçada, ela deixou de lado seus próprios sentimentos e mostrou a si mesmo a ser uma esposa sofredora e uma madrasta amorosa. 
Este é um exemplo de morrer para si mesmo.
(Santa Isabel de Portugal)

3 comentários:

  1. Nooossa ,que exemplo! Só santa mesmo,rs... beijos, lindo dia e a foto está linda! chica

    ResponderExcluir
  2. Que belo exemplo de renuncia, são poucos pessoas que agiriam assim. Parabéns pelo poster. Bjs e um lindo domingo pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Só poderia ser uma santa!
    mas essa historia me recorda certa família
    no RN . Duas irmãs. A estéril e a fértil. O marido da estéril teve filhos com a irmã dela. E a estéril criou. O marido infiel ainda tinha filhos com outras e quem criava: a estéril. Fora isso , ele ainda adotava crianças desamparadas. A estéril poderia ser essa santa!
    descobri um dia que a estéril era minha avó materna.
    bjs

    ResponderExcluir

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.