quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Minha Mãe



Minha Mãe

Da pátria formosa distante e saudoso,
Chorando e gemendo meus cantos de dor,
Eu guardo no peito a imagem querida
Do mais verdadeiro, do mais santo amor:
-Minha mãe!-

Nas horas caladas das noites de estio,
Sentado sozinho co'a face na mão,
Eu choro e soluço por quem me chamava
O filho querido do seu coração:
-Minha mãe!-

No berço, pendente dos ramos floridos,
Em que eu pequenino feliz dormitava,
Quem é que esse berço com todo o cuidado
Cantando cantigas, alegrem, embalava?
-Minha mãe!-

De noite, alta noite, quando eu já dormia,
Sonhando esses sonhos dos anjos dos céus,
Quem é que meus lábios dormentes roçava,
Qual anjo da guarda, qual sopro de Deus?
-Minha mãe!-

Feliz o bom filho, que pode contente
Na casa paternas, de noite e de dia,
Sentir as caricias do anjo de amores,
Da estrela brilhante que a vida nos guia:
-Minha mãe!-

Por isso eu agora, na terra do exílio,
Sentado sozinho co'a face na mão,
Suspiro e soluço por quem me chamava:
O filho querido do meu coração!
-Minha mãe!-
(Casimiro de Abreu)

Feliz Ano Novo!

sábado, 19 de dezembro de 2015

Especial de Natal (XVII)



Calendário do Advento *17*




Natal é uma data especial para manifestar o amor aos filhos...
Faço a guloseima que cada um gosta, no intuito de que percebam de que não esqueci-me dos seus gostos de antes...
Mas preciso respeitar a individualidade de cada um... como o momento de cada um... a vontade ou não em fazer tal coisa...
Isto é fácil de falar, a tendência é uniformizar o momento... todos têm que fazer a mesma coisa ao mesmo tempo... Ouvi nesta semana de um filho, algo novo: Não quero ficar "congelado"... Muitas vezes fui congelada... mas não sabia reagir... meus filhos têm opinião própria e vejo que, se aceito, é até para meu próprio bem estar...
Como mãe que ama, preciso permanecer atenta ao sentimento de cada um e, quando se tem três por perto, fica mais difícil de algum passar despercebido...
"SE TEU PAI OU TUA MÃE TE ESQUECER... EU DE TI NUNCA ME ESQUECERIA"... diz o Senhor para cada um de nós, com Sabedoria sem limite...
Deus me tem dado uma intuição certeira, cada vez vou aprendendo mais sobre meus filhos que não são mais "meus"...
Também preciso ter meu momento neste quadro de feriado prolongado, neste Tempo Santo onde o objetivo é muito mais do que se reunir pelo simples fato de que é tradicional que assim o seja...
Filho tem que ter prazer em estar comigo... na casa que é e "não" é mais deles...
Filho precisa ter liberdade, custa para a mãe compreender isto também... Tenho visto...
Ah! Mas como é bom tê-los por perto, especialmente nesta data ou em outras também convencionais...
Neste Natal, não tive mais meu pai por perto, era uma correria, passar com filhos e me dividir com ele em outro Estado... ainda que não tão longe...
Agora, os três vêm a mim...
Vou me revezando em atenção e desvelo... um filho é distinto do outro e o que importa é não me magoar por eles não serem uniformes... cada dedo da mão é diferente, mas pertencem ao mesmo corpo... isto é bonito demais...
Sigo aprendendo e a cada data especial vou me aprimorando nesta difícil arte de ser "mamãe querida"... nunca esquecida, ainda que nem sempre acerte eu, vou tentando... com amor e dedicação, afinal são todos os três meus filhos amados... e a eles só desejo todo bem do mundo...
Obrigado, Senhor pelos três tesouros que me concedeste e por tê-los comigo em mais um Natal.
Amém!
(Texto escrito há pouquinhos anos)







Uma iniciativa da Sissi:

http://reflexoesrapidas.blogspot.com.br


Minhas Participações:

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Especial de Natal ( XVII)






Natal

Jesus nasceu! Num pequeno
E humilde leito de feno,
Ei-lo coberto de lçuz!
É a luz do bem, da humildade,
Que envove de claridade
O pequenino Jesus.

Não vem ao mundo num leito
De púrpura e de ouro feito,
Por entre pompas; mas eis
Que nasce pobre, sem manto
Que o envolva, sendo, no entanto,
Maior que todos os reis.

Natal! Natal! Que alegria!
Pastores em romaria
Vêm aos pés do redentor.
E os Reis Magos, enlevados
Chegam de longe guiados
Pela estrela do pastor.

Rebanhos, flores, em bando,
As aves vão proclamando:
-Cristo acaba de nascer.
Herodes, grande e potente,
Manda matar o inocente,
Mas Jesus tem mais poder.

Nasceu Jesus! Todo o mundo
Vai ver o poder fecundo
Do seu amor sem rival!
Na terra e céus, tudo brilha!
Tudo é luz e maravilha,
E os anjos clamam- Natal!
(Brant Horta)




Uma iniciativa da Sissi:

http://reflexoesrapidas.blogspot.com.br

Minhas Participações:

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Netos, Herança dos Filhos



Cada netinho que chega é a prova palpável de que Deus ainda promove a vida para nós...
O sorriso jamais vai se extinguir de um coração que tem amor dentro de si...
A felicidade estampada no sorriso de quem ama os seus e para eles só deseja todo o bem...
O amor se multiplica... antes era para um... agora para dois...
Essa é a vantagem de se ter recebido um coração magnânimo onde sempre cabe mais um...
Como não ficar feliz diante de um ser pequenino que depende em tudo de nós?
A quem nós amamos e só almejamos todo o bem...

Doce colinho de vó...
Coruja?
Quem disse que não?!

E o menino amado cresce
Me faz sentir a recíproca de um amor sem fim...
Presente de Deus para acalentar um coração que ama e só deseja amar...


E eles se preparam para partir...
E o meu coração com eles vai...
Apesar de eu ficar...
Por ora...

Doce aconchego de amor...
Embalo suave do pedacinho de bem querer...
O amor cabe todinho num abraço de alma...
O encanto da vó cresce em estatura e graça...
Mas não perde a inocência de criança feliz...
Nos diverte com a sua sanfoninha que toca de verdade e foi ganha do Papai Noel...

Enfim, metade das férias se foram
O meu coração agora vai cuidar de mim...
Ele está e muito precisando...
De carinho...
Vou para a roça
Lugar onde me refaço...
Me restauro...
Me integro...

https://youtu.be/WYEWQSSIxUEhttps://youtu.be/WYEWQSSIxUE


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Filhos Águias


"Os filhos são como as águias, ensinarás a voar mas não voarão o teu vôo. Ensinarás a sonhar, mas não sonharão os teus sonhos. Ensinarás a viver, mas não viverão a tua vida. Mas, em cada voo, em cada sonho e em cada vida permanecerá para sempre a marca dos ensinamentos recebidos".
(Madre Teresa de Calcutá)

Customizado por Meri Pellens.