segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Filhos e netos


Brasil

Eu ouço a terra que estala no ventre quente do nordeste, a
Terra que ferve na planta do pé de bronze do cangaceiro,
A terra que se esboroa e orla em sudas bolas 
Pelas estradas de Juazeiro, e quebras-e em cristas secas,
Esturricadas, no Crato chato;

Eu ouço o criar das caatingas - trilos, pios, pipios, trinos,
Assobios, zumbidos, bicos que picam, bordões que ressoam
Retesos, tímpanos que vibram límpidos, papos que estufam,
Asas que zunem, zinem, rezinem, cricris, cicios, cismas,
Cismas longas, langues caatingas debaixo do céu!

(Ronald de Carvalho)




Um comentário:

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.