segunda-feira, 29 de julho de 2013

Passeando nas férias (ES)



De volta

Minha terra. Ai, com que abalo,
Com que sincera emoção,
Eu, dando rédea ao cavalo,
Margeio este fundo valo,
-Caminho do eu torrão!

Que sol! Que esplêndido brilho!
Com a alma ansiosa, a vibrar,
Eu corto as roças de milho,
Por este sinuoso trilho
Que à minha terra vai dar.

Ninhos... Flores.. Que tesouro!
Que alegria vegetal!
À luz do sol, quente e louro,
com seus penachos cor de ouro,
Como esplende o milharal!

(Continua....)

Paulo Setúbal




Um comentário:

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.