sexta-feira, 26 de julho de 2013

Alguns Aniversários meus com Filhotes



Exortação

Ó louro inteligente que trazes
A enxada ao ombro
E, na roupa em remendos
Azuis e amarelos
O mapa de todas as pátrias,

Sobe comigo a esse píncaro
E olha a manhã brasileira
Que vem despontando por trás da serra
Com um punhado de cores jogado
Da terra!

...E homens filhos do sol (os índios)
Homens filhos do luar (os lusos)
Homens filhos da noite (os pretos)
Aqui vieram sofrer, aqui vieram sonhar.

Naquele palmar tristonho,
Que vês muito ao longe, os primeiros profetas
Da liberdade, vestidos de negro,
Anteciparam o meu sonho!

Naquele rio encantado
Mora uma linda mulher de cabelos verdes
E boca de amora.

Naquele mato distante nasceu Iracema,
A virgem dos lábios de mel!

Lá longe, ao fulgor do trópico,
O cearense indomável
Segura o sol pelas crinas
No chão revel.

Lá embaixo o gaúcho
De lança em riste,
Assombra a planície escampa,
Montado no seu corcel:
Sim, o gaúcho que viu, ao nascer, a bandeira da pátria 
estendida ao pampa...

Pois bem, ó imigrante louro,
O meu país é todo um rútilo tesouro
Nas tuas mãos; toma a enxada
E vai plantar a semente de ouro
Na terra de esmeralda.

E terás, sobre o solo braco, aberto em flor,
A sensação de um descobridor.
(Cassiano Ricardo)









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.