segunda-feira, 13 de maio de 2013

Trem x trilho


Mãe:
Eu sou um trem sem trilho.
Filho:
Eu sou o trilho do seu trem.

Cromo

Na alcova sombria e quente,
Pobre demais, se não erro,
Repousa um moço doente
Sobre uma cama de ferro.

Pede-lhe baixo, inclinada,
Sua mulher - que adormeça,
Em cuja perna cansada
Ele reclina a cabeça.

Vem uma loura figura
Com a colher da tintura
Que ele  recusa, um ai!

Mas o solícito anjinho
Diz-lhe com riso e carinho;
-Bebe que é doce, papai!
(Bernardino Lopes)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.