quarta-feira, 1 de maio de 2013

Propaganda x atração


Mãe:
Eu sou a propaganda sem atração.
Filhos:
Eu sou a atração da sua propaganda.

Guapo

Montado em seu cavalinho,
(era um cabo de vassoura)
Galopava Miguelzinho,
Pondo tudo em dobradura.

Upa, upa, meu ginete,
Gritava ele a saltar
Era mesmo um diabrete
De fazer atordoar.

Corre, salta, espinoteia.
Dá no matungo a valer
Cada vez mais sapateia
Faz a gente enlouquecer.

De repente o cavaleiro
Descuidou-se e foi ao chão;
Mas não fez nenhum barreiro
Por causa de um arranhão.

Foi o pingo que espatifou-se,
Disse a rir o Miguelzinho;
Mete-lhe a espora, empinou-se;
Afinal, foi de focinho.
(Hilário Ribeiro)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.