sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Dom de Deus


Se suas mãos estiverem cansadas do trabalho, não ligue, o trabalho é um Dom de Deus.

Sua filha,

Polyanna


O lobisomem

Na copa a mama contava,
Para a esperta criançada
Que em torno dela escutava,
Essa história complicada:

-Era uma vez um coitado
Dum homem muito amarelo
Com jeito de impaludado
De arrepiar o cabelo.

Na noite de quinta feira
A cara se transformava,
Se espojava na cocheira
E como um lobo ficava.

Corria pelos caminhos
Cumprindo seu triste fado,
Não respeitava os espinhos,
Ficava todo arranhado.

Alguém teve compaixão,
E para desencantá-lo,
Mostrou-lhe o "Sino Samão",
Conseguindo então curá-lo.

Quando a ama terminou,
Disse-lhe rindo o Zequinha:
-Isto eu sei pelo vovô.
Que é história da Carolchinha.
(Nelson Costa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ser Mãe é padecer no Paraíso... presente incomparável de Deus...

Customizado por Meri Pellens.